Como ter um Ano Novo com hábitos alimentares novos?

Novos Hábitos Alimentares

Resoluções de Ano Novo são uma oportunidade de traçar metas e começar uma vida nova. E a alimentação, como parte do objetivo de ter uma saúde melhor, entra no topo dessa lista para a maioria das pessoas. Mas como dar como cumprido o difícil objetivo de comer melhor? Buscamos na experiência da nossa família e do Guia Alimentar Para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, algumas dicas de como mudar hábitos alimentares.

Como qualquer prática a longo prazo, uma boa alimentação não depende de fórmulas mágicas ou sacrifícios, mas de estabelecer uma relação honesta com os alimentos e com o próprio corpo. Para isso, o melhor é sempre começar com a certeza de que não pode faltar determinação, mas, principalmente, informação.

Criar metas realistas e reconhecer os sinais de fome e saciedade são um ótimo ponto de partida. É uma mudança de visão e postura na rotina que permitirá uma nova maneira de questionar como e para que você se alimenta.

Como modificar e manter hábitos alimentares saudáveis?

Mudar os nossos hábitos alimentares é uma missão difícil com o nosso estilo de vida moderno. Os alimentos do tipo fast food são pobres em nutrientes. Por isso, o primeiro passo é questionar o ritmo das refeições. Optar por incorporar conceitos como o slow food é prezar pela escolha dos alimentos e pela qualidade e paciência das preparações.

Claro que tudo isso requer tempo e persistência. Para isso, também é preciso tomar gosto por cozinhar e se permitir a conhecer novos sabores. O Ministério da Saúde, em 2014, publicou a segunda edição do Guia Alimentar Para a População Brasileira. A publicação analisa novas formas de diminuir vícios alimentícios e buscar uma vida mais sustentável e saudável. Para te ajudar nesse novo ciclo, elencamos algumas dessas dicas essenciais:

  • Troque o supermercado pela feira

Tornar rotineira a ida à feira, selecionar alimentos frescos e saber quem produz o que você coloca no prato é uma ótima alternativa para começar novos hábitos. De acordo com o Guia Alimentar, é recomendado fazer compras em locais que comercializam alimentos in natura, como verduras, frutas e raízes, ou minimamente processados, como grãos e farinhas.

  • Cozinhe sua comida

Criar gosto pela cozinha e desenvolver habilidades culinárias ajuda você a se conectar com o que e como você consome. O Guia Alimentar propõe uma alimentação slow food, ou seja, cozinhar sem pressa e com carinho, respeitando o seu tempo livre e assim acrescentando à sua vida esse costume. Comece preparando comidas simples e aos poucos se permita inovar e recriar suas refeições. Compartilhar com seus amigos e família novas receitas, dicas e até incentivar a experimentarem suas comidas é uma forma de se conectar com essa prática.

  • Leia rótulos

Incorporar novos hábitos começa sempre pela informação. Busque informação e leia rótulos. Nomes incomuns e desconhecidos indicam produtos com conservantes e corantes artificiais. Alimentos enlatados e ultraprocessados podem conter conservantes prejudiciais à saúde, além de conter quantidades superiores de sal ou açúcar às usadas em preparações caseiras. Consumir alimentos processados é indicado pelo Guia Alimentar caso seja apenas um completo de uma refeição com base em alimentos in natura ou minimamente processados. É recomendado excluir os ultraprocessados, pois eles contém a composição nutricional desbalanceada.

Comer melhor pode ser um grande começo para se reconectar com seu corpo e com o que ele deseja. Buscar novos hábitos são essenciais para essa mudança. Seja por pequenos passos, como consumir mais alimentos orgânicos diariamente ou até maiores, como a Segunda Sem Carne, as resoluções de Ano Novo não necessariamente precisam ser feitas às pressas. Compreenda o seu tempo e seus limites e procure o máximo de informação.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.